Profile
Personal Photo

No Photo

Options
Custom Title
The Oblivion
Personal Info
Location: No Information
Born: No Information
Website: No Information
Interests
No Information
Other Information
Statistics
Joined: 4-December 17
Status: (Offline)
Last Seen: Today at 03:23 pm
Local Time: Jan 22 2018, 08:17 PM
66 posts (1.4 per day)
( 12.94% of total forum posts )
Contact Information
AIM No Information
Yahoo No Information
GTalk No Information
MSN No Information
SKYPE No Information
Unread Message Message: Click here
Unread Message Email: Click Here
Signature
View Signature

Void

Administrador

Topics
Posts
Comments
Friends
My Content
Jan 15 2018, 11:43 AM

Dados do Personagem - Ok

Aparência - Ok
Personalidade - Ok

Faculdades - Ok


Técnicas Especiais

Nome: Vastavika Domena (Domínio/Território Real) - Revisar. Defina um gasto cósmico fixo, de acordo com a nível que desejar, incluindo um gasto de manutenção (Baixo) para manter a área, podendo aumentar para no máximo 30g. Acrescente que a influência da mesma se dá respeitando-se as diferenças de tiers, sendo que os alvos podem resistir a mesma queimando seu cosmo. Ficando a encargo da narração os efeitos.

Nome: Sira Reraya (Rugido do Leão) - Revisar. Tendo em vista que não existe técnica indefensável e nem defesa impenetrável, acrescente que a técnica pode desacelerar uma técnica ou pará-la. Respeitando-se as diferenças de níveis de força e demais variáveis, ficando a encargo da narração o quão eficiente a mesma será.

Nome: Sabsigeta Gama (Subjulgar) - Revisar. Acrescente uma área máxima de alcance de 80m em linha reta para um único alvo. Além de acrescentar que os objetos dentro de uma área de 40m de diâmetro a partir do alvo serão atraídos. Retire a parte sobre fragmentar montanhas, pois está extremamente exagerado. Acrescente que a técnica terá duração de 03 turnos, podendo ser interrompida antes disso, adicionando que a diferença de tiers e variáveis de campo deverão ser respeitada e ficará a encargo da narração o quão efetiva a mesma será. Valendo para a "imobilização" e "esmagamento" do mesmo.

Lembrando que a aceleração dos diferentes objetos será diferente, variando de acordo com seu tamanho e massa. Assim como poderão ter sua trajetória interrompida por técnicas defensivas e barreiras físicas provenientes de cosmo, dada a diferença de poderes (Encargo da narração).

Nome: Patti Garna (Despojar) - Vetado. A técnica não possui fundamento algum, visto que arrancar a armadura de um Cavaleiro é praticamente impossível, ainda mais com um gasto "Médio". Já que as mesmas não são objetos ordinários desprovidos de vontade, o que gera uma relação "simbiótica" entre a mesma e seu usuário. No máximo vimos diademas e elmos se desprendendo em combate devido a impactos, já que são peças com menor "aderência".

Nome:Gumanasama Akasiya (Domo Celeste) - Revisar. Adicione uma área alcance máximo 50m² para o que será atraído. Excluindo-se qualquer elemento de origem cósmica e adversários. Acrescente que não há nenhum acréscimo na resistência dos materiais usados para a defesa, se tratando que uma defesa ordinária. Sendo sua eficácia determinada pelas variáveis do combate e a encargo da narração.

Nome: Nirnaya Dina (Dia do Julgamento) - Vetado. Uma chuva de meteoros em velocidade superior, sem área de alcance máximo, sem número máximo de hits, sem necessidade de Turnos para concentrar e capaz de atingir múltiplos alvos livremente ignorando defesas. Esta técnica está bem absurda, claramente visando ser um Hitkill. Aconselho a repensar completamente o conceito, pois o veto se mantém quanto a qualquer coisa do gênero.

Habilidades

Nome: Controle Gravitacional - Revisar. Acrescente gasto baixo, Tipo Suporte. Retire a parte "à uma distância de até 300m do usuário", sendo que o controle só se dá dentro da área de alcance máximo. Ultrapassando-se esse limite, qualquer influência do cosmo é perdida e a gravidade passa a agir normalmente. Acrescente que a área fica em 3G ou em 0G, não sendo possível adicionar gravidades a diferentes a objetos distintos. Ou acrescente um número máximo de alvos para que isso seja feito, incluindo o próprio char nessa contagem.

Nome: Cosmo Invisível - Ok. Como explicado na habilidade, ele continuará sendo sentido normalmente, apesar de não poder ser enxergado.

Nome: Forças Básicas (Atração e Repulsão) - Revisar. Acrescente área de alcance máximo de 80m em linha reta para um único alvo e gasto Baixo. Acrescentando que a eficiência da mesma se dá a encargo da narração, respeitando-se as diferenças de tiers e demais váriaveis.


Nome: Corpo Fechado - Revisar. Tal conceito infere que a mobilidade do Cavaleiro será igualmente prejudicada por esse efeito da gravidade sobre seu corpo, se tornando ligeiramente mais lento do que os outros membros do Tier 3. Acrescente isso na habilidade.

História - Revisar. A história está bem longa e cansativa de se ler, visto que algumas partes poderiam ser descritas de forma mais sucinta. Se focando mais em passagens mais marcantes na construção do personagem. Como a Armadura de Leão já possui uma lore dentro do universo do forum, é necessário especificar com qual idade o mesmo a adquiriu. Determinando a quanto tempo possui tal posição, visto também a idade atípica do char.

Considerações Gerais:

Um conceito um tanto "megalomaníaco" com técnicas e habilidades bem quebradas, não se encaixando na mecânica do Sistema. Sugiro que revise com cuidado todos os pontos abordados, se possível lendo as avaliações anteriores, para que se adequem dentro da proposta do Sistema. Prezamos por um ambiente em que as fichas são equilibradas, fazendo com que a eficiência das mesmas se dê de acordo com as competências in game dos players. Técnicas "Hitkill" ou "Auto Aim" serão sumariamente vetadas.

Prazo para entrega das correções: 22/01/18

Dúvidas, estou a disposição por PM.

Jan 8 2018, 10:39 AM
[dohtml]<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Oswald|Francois+One|Roboto

+Condensed' rel='stylesheet' type='text/css'><center><div style="width: 540px; padding:

0px; background-image: url(); border: 25px #1d1a1b solid">

<div style="width:500px; background-color: #0f0d0e; padding: 20px">

<div style="height: 20px;"></div><div style="width: 490px; font-family: cambria; font-size: 13px; text-align: justify;">

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Dados do Personagem</b></span>

<p>
<ul>Nome: Sekhet
<br>Idade: 14/07/1998
<br>Raça: Humana
<br>Sexo: Feminino
<br>Nacionalidade: Egito
<br>Ordem: Aspirante do Santuário de Atena
<br>Ranque: Delta
<br>Armadura: -
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Aparência</b></span>
<p>

<center></center>
<ul>As singelas e delicadas formas de Sekhet distribuem-se em um corpo sinuoso: esguio, longilíneo, ainda que harmonioso. Sua altura permeia aos 1,76m, enquanto seu peso aproxima-se de 60kg, conferindo à ela uma silhueta de sugestiva fragilidade. A pele é áurea, atípica para a região donde vem, mas seu cabelo é de um negro tão intenso quanto a escuridão primordial. Os olhos reluzem em esmeraldina cor, quase etéreos tão forte é seu brilho e intensa coloração. Em tons rosados se fazem lábios e maçãs do rosto. Não possui uma única tatuagem em seu corpo, nem mesmo marcas de nascença ou de criação. Sua infância moderada a isentou de tais improvisos. Por outro lado, sua origem a imbuiu com um apreço imenso por brincos, colares, anéis e muitos piercings distribuídos pelo corpo. Desta forma, temos que constantemente ela aparece bem ornada, principalmente com adereços em dourado junto às melenas negras, ostentando algumas esmeraldas que fazem vezes de flores no mar de ébano, que bem prende em trança, alcançando a linha abaixo do quadril em comprimento. Os piercings visíveis se reservam às orelhas, na lateral do nariz e junto à sobrancelha direita, em formas de argolas. Suas vestes costumam ser negras e composta de saias longas ou curtas. O busto em geral é coberto apenas em seu entorno, deixando assim o torso da jovem semi-desnudo, em geral. Pode ou não usar luvas negras e longas (acima dos cotovelos), bem como um manto sobre os ombros e que confere alguma proteção para as costas, porém é comum não serem fechados na parte frontal, dando a visão do corpo que reluz suavemente pelo bálsamo oleoso com que o reveste. O olhar é outra constante em seu aspecto: traz uma serenidade com suaves requintes de melancolia e não obstante seu sorriso pode ser raro e tão discreto que passa despercebido aos menos atentos.

</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Personalidade</b></span>

<p>
<ul>Tal qual pequenino colibri, Sekhet possui uma personalidade silente, amena e quase cerimonial no trato. Ou esta é a primeira impressão que causa. Devido ao seu olhar de suave melancolia, tudo que se tem dela vem em igual tom. É amigável e atenciosa, porém reservada e apreciadora do silêncio circunstancial. É leal, mas sua voz não se ergue facilmente para a isso proclamar. Não há também o que a divirta particular e constantemente, podendo apreciar os mais diversos momentos mesmo que a partilha disso não se dê mais do que por um olhar, gesto ou brando sorriso. De alguma maneira, sente que o Santuário e seu atual clima soturno são consoante com seu próprio espírito. Não obstante, há um sentimento de incompletude intrínseco, que a leva naturalmente a querer percorrer os ditames de Justiça e Fé na Humanidade que pregam os Santos da Deusa, ao mesmo tempo em que busca compreender a essência humana de ser, a evolução do mundo. Por outro lado, detesta extravagâncias e costuma evitar situações que a coloquem em evidência, trazendo um curioso desbalanço em sua jornada para tornar-se uma Santa de Athena. Não encontra facilmente pares dentre homens e mulheres com quem convive; isto é, não consegue enxergar outrem como uma criatura de mesma natureza, gostos e atitudes - e isso não é restrito ao lado íntimo ou sexual, mas ao todo. Particularmente, ela não explora sua feminilidade, nem mesmo pratica o saborear dos prazeres mundanos e carnais, levando uma vida de peculiar e exótico sacerdócio. Tal circunstância não a faz mais simpatizante ou a acalora em relação ao Grande Mestre, figura que viu não mais do que um par de vezes, ao longe. Assim, tem-se que Sekhet é uma figura desconhecida, mesmo entre os seus aliados e por isso mesmo pouco lembrada, atrasando seu desenvolvimento e maturação das suas habilidades cósmicas.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Status Vitais</b></span>

<p>
<ul><span style="font-size:22pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Vida:</b></span> 100%

<p><span style="font-size:22pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Cosmo:</b></span> 100%

</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Status Cósmicos</b></span>

<p>
<ul>Sentidos Dominados: Audição, Paladar, Olfato, Tato, Visão.
<br>Velocidade Padrão: Velocidade Subsônica (500km/h), ou 5m/s em combate.
<br>Potencial de Carga & Impacto: 5 toneladas.
<br>Potencial Explosivo: 1/2 quiloton em até 5 metros de raio.

<p>Evolução: As evoluções do cosmo/sentidos devem ser registradas aqui pela Staff.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Faculdades</b></span>

<p>
<ul>Conhecimento: C
<br>Constituição: E
<br>Destreza: E
<br>Energia: D
<br>Habilidade: C
<br>Mentalidade: E
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Armadura</b></span>

<p>
<ul>Nome: -
<br>Tier: T0
<br>Vitalidade: 100%
<br>Divisão de Dano: Protege 1/10 (10%) do Dano.
<br>Dureza: Absorve 1% Vitalidade de Dano.

<p>Característica Especial: -
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Técnicas Especiais</b></span>

<p>
<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">I.</b></span>

<ul>
Nome: Tayar Alfaragh (Stream Void)
<br>Tipo: Defensiva / Ofensiva
<br>Gasto: Alto
<br>Descrição: Reunindo seu domínio sobre o elemento ar com a sua Virtualidade, Sekhet é capaz de conjurar um poderoso fluxo de vento, que circula em uma área de 10m³, tendo-a no centro do evento. As correntes de ar furiosas são afiadas o bastante para tornarem-se cortantes contra quem se lançar contra elas, porém o intuito maior desta técnica vai além. Especialmente forte contra projéteis e energias de toda sorte de origem, esta corrente de ar é revestida por um padrão distorcido, invisível aos olhos, de modo que ao invés de se chocar contra a barreira de ar e chegar à Sekhet, a distorção rebate e desvia o ataque para um novo alvo, que pode ser quem o lançou ou não, desde que não esteja além de 10m³ da personagem. Evidentemente, para a execução desta técnica, ela deve permanecer parada desde o momento em que a conjurar; isto é, ela permanece executando uma delicada dança para fortalecer sua comunhão com o ar e a virtualidade, mas não pode percorrer distâncias, sair do círculo projetado no invisível. Dura por até 3 turnos e não impede que energias e forças superiores ao tier da personagem consigam escapar parcialmente e a acertá-la, se não realizar um movimento de desvio - o que geraria a posterior interrupção da técnica.

</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">II.</b></span>

<ul>
Nome: Alnafs Al'akhir (Last Breath)
<br>Tipo: Ofensiva
<br>Gasto: Médio
<br>Descrição: O que pode um ser humano fazer sem o ar que o alimenta? Há um requinte de crueldade nesta técnica, onde a jovem egípcia se concentra e permanece conjurando o ar que habita o corpo de um oponente. O chamado é especialmente caro e atrativo ao elemento, que reage como que ligado à personagem: uma extensão de seus braços e pernas enquanto dança e que quer voltar ao aconchego do corpo a que serve. Obviamente, a técnica não trata-se de simples sufocamento, tampouco pretende tirar a vida do adversário pura e simplesmente. Vai além disso: o ar que sai, tem tamanho ímpeto que o dilacera de dentro para fora, podendo sair não apenas pelo nariz e boca, mas de todo o corpo da vítima (sejam orifícios anatômicos ou da própria pele, mesmo) tamanho magnetismo se dá entre Sekhet e o Ar. A natural consequência é o sangramento intenso das regiões afetadas por essa fuga alucinada, em afiados veios de ar. A falta de ar é também uma ocorrência possível e lógica, certamente, mas está mais para uma tortura do que uma sentença de morte. A jovem sacerdotisa lança o ataque e o pode sustentar pelas duas rodadas seguintes, através de um gasto elementar (muito baixo) de cosmo, mantendo sua concentração ou optar por um único rompante decisivo, aplicando o dano em único turno. A área de alcance é de 12m, em linha reta.

</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">III.</b></span>

<ul>Slot reservado para desenvolvimento de 01 técnica dentro do jogo.

</ul>


<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Habilidades</b></span>

<p>
<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">I.</b></span>

<p><ul>
Nome: Al'iimkania (Virtualidade)
<br>Tipo: Efeito / Suporte
<br>Gasto: Nulo (passiva) / Baixo (parte ativa)
<br>Descrição: Matematicamente, o espaço é uma ilusão; um constructo. Portanto, sob essa perspectiva e teoria, objetos, pessoas e lugares não ocupam verdadeiramente um espaço. O que ocorre é que apresentam um padrão e o “espaço” determina as relações de diferentes padrões entre si. Ao pensar desta forma, torna-se mais aplicável a dobra ao espaço ou desviar-se dele, convenientemente. Ainda que de forma branda dado o seu rank, Sekhet pode invocar ou manipular padrões similares de objetos ou locais, pois duas coisas que se tocam compartilham traços da conexão que estabelecem e a Virtualidade garante à jovem um relativo controle. Como este é um conceito por demais abstrato, são estabelecidos alguns exemplos de uso:
<p>
  • Precisão e intuição quanto à distâncias ou áreas, detectando qualquer perturbação no padrão, como um teletransporte (ou famigerados buracos negros falsos, que o cosmo possa gerar). Também tem uma vaga possibilidade de determinar tamanho ou distância de algum ser e/ou objeto, além de identificar a ocorrência de uma peculiaridade ou uma “coincidência estranha”; isto é, se foi um evento manipulado ou mera ação do destino. Por evento manipulado se quer tratar de incidentes fomentados pelo cosmo ou controle elemental através dele: se uma tempestade de raios foi natural ou se alguém deflagrou-a de sorrateira forma, sem que seu cosmo fosse detectado. Alcance sugerido: até 500m para percepções quando concentrada; até 200 metros sem concentração. A resposta de seu dom é sempre vaga, não podendo saber com precisão o que ocorreu. As possibilidades e efeito alcançado ficam a critério da narração.</p>
    <p>
  • Ao acreditar no espaço como algo manipulável, é possível (e sob intensa concentração) projetar a mente para outros lugares, conectando-se à ele e expandindo seus sentidos para lá. Conhecendo o padrão de determinado local ou objeto, poderia também construir proteções contra espionagem ou aporte (como teletransporte), se detivesse um rank maior e poder para tal. Alcance: até 300m, com concentração total.</p>



    <p>
  • Dobrando e distorcendo o espaço, pode ignorar volumes e conceitos de arcos e ângulos momentaneamente. Por exemplo: uma cadeira de tamanho normal pode ser ampliada duas vezes seu tamanho ou uma arma pode ser “dobrada”, atingindo aquele que a dispara, pois a bala viaja pelo espaço distorcido e segue por uma linha diferente criada pela distorção. Sugestão: objetos que não excedam 50 quilos; projéteis e similares que não estejam acima da velocidade do rank da personagem. Área de alcance: 20m²</p>



    <p>
  • Pode ainda manipular os padrões de diferentes locais, de maneira que reflitam o próprio padrão do cosmo de Sekhet; isto é: pode parecer vir de múltiplos locais dentro de uma área ao mesmo tempo ou, com muito esforço, dentro de duas áreas, ao dobrar o espaço e sobrepô-lo (o que não altera fisicamente nenhum deles). Assim, alguém que perceba ela e sua energia cósmica terá que descobrir onde verdadeiramente ela está, porquanto parecerá que está em mais lugares. Área de atuação: raio de 15m.</p>
<p>Obviamente, as características supracitadas serão sempre mediadas pelo entendimento do narrador, que levará em consideração o rank atual da personagem. </p>

</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">II.</b></span>

<p><ul>
Nome: Sayidat Alhawa' (Senhora dos Ventos)
<br>Tipo: Suporte
<br>Gasto: Baixo
<br>Descrição: Permite tanto a criação de correntes de ar a partir do uso de cosmo, quanto o controle sobre o ar que cerceia a personagem. Sekhet, particularmente, possui um controle muito fino e preciso sobre o elemento, pois com ele nasceu em comunhão e naturalmente o rege. Há uma importante relação a ser explicitada: velocidade e potência exigem maior concentração e isto há de passar pelo crivo da narração, que definirá como alcançado ou não. É possível ainda elevar-se discretamente do solo, porém sua movimentação será lenta, como um leve flutuar, sem alcançar grandes alturas (menos de um metro do solo). Um último uso pode ser para o combate, concentrando “rajadas de vento” contra um oponente e caso seja um convocar da mesma força (um elemental do vento), efeitos provenientes do elemento puro (sem uso de cosmo) são menos efetivos; dano e efeito que pode vir a causar ficam a cargo da interpretação do narrador da cena em questão. Área de atuação máxima: 12m².


</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">III.</b></span>

<p><ul>
Nome: Mezm Alkhati Hashun (Tear da linha mais frágil)
<br>Tipo: Suporte
<br>Gasto: Variável
<br>Descrição: Este dom permite a Sekhet que se entrelace e entrelace o padrão de ressonância do alvo, de modo que consiga fazer com que o estado daquele que ela trata retorne à um momento anterior. Uma ferida que antes não existia e agora representa um perigo imenso, começa lentamente a reverter, até deixar de existir. Uma maldição lançada alcança similar efeito, bem como um veneno tende a desaparecer do organismo como se nunca houvesse adentrado. Mesmo um alvo que tenha recebido um dano letal, se Sekhet o ajudar imediantamente (aqui entende-se: o turno imediatamente seguinte ao do dano) ela tem uma chance de conseguir reverter a morte, ao evitar que a essência do indivíduo disperse de imediato, como quem estanca um sangramento Efetivamente, é imprescindível que haja concentração e cuidado por parte da aspirante, o que a impossibilita de atuar no meio da batalha, normalmente. Dentro dessas possibilidades, a palavra final do efeito alcançado é do narrador, baseando-se no rank e na complexidade da ação realizada. O alvo não pode distar mais de 10m da personagem e o tempo pode variar de acordo com a necessidade de cuidado, o que pode fazer com que seja interrompido ou não a habilidade por eventos que acometam sobre Sekhet.

</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">História</b></span>

<p>
<ul><p>Precisar os detalhes do nascimento de Sekhet não é apenas inconveniente, como também impossível. Com poucos dias de vida – ou o que se acredita – foi encontrada junto de uma senil velha, prestes a derramar seu sangue, nas ruínas do templo de Mut. Seus gritos ecoantes conduziram guardas até o local e constataram que a criança estava marcada de sangue, além de completamente molhada. A velha, fora de si, entre risos de desespero, confirmava que havia tirado a criança do lago sagrado, recém nascida e aquele sangue deveria ser o da mãe. Ora, qual sangue resiste à uma imersão em lago, da mesma forma que uma criança tão imatura sobrevive ao afogamento? Uma mãe nunca foi encontrada, a louca foi presa. A criança, alvo da curiosidade e fertilidade da mente dos turístas, foi levada por servas do Karnak. Sua irmandade a criaria, para o sacerdócio que ainda sustentavam – secreto e, portanto, desconhecido aos olhos do mundo. Muitos ciclos se passaram e mesmo com quatro anos, Sekhet não se comunicava. Não mais do que em muito delicados piados, que rendeu-lhe a alcunha de pequena ave – ou colibri, para uma das guardas estrangeiras. Ao mesmo tempo, era também frágil como uma flor... E a única composição que poderia abrigar tal beleza e silêncio era um jardim. Sekhet, portanto, haveria de ser seu nome e como um pequeno recinto de modesta paz haveriam de edificar seu íntimo.</p>

<p>Aquele cuidado tenro e fraternal parecia agradar aos deuses do Karnak, que abençoaram a menina com dons tão especiais e fortes que pareavam com as donzelas sacerdotizas mais velhas, levando-a a aprender mais cedo rituais, orações... E a interferir de modo brando e justo no mundo. Esses ensinamentos fizeram florescer uma prematura sabedoria – intensa, profunda – na garota que entrava em sua adolescência. Espalhava-a como pólem, soprando ditames tão puros quanto se podia esperar da mais alta sacerdotisa. E as vezes, os soprava literalmente, pois pouco a pouco os ventos começaram a cerceá-la, acompanha-la e a obedecer. Dançava com eles como se fossem criaturas tão vivas quanto ela. Espíritos, dizia, invisíveis a quem já não tinha a alma sensível ao que vem do alto. De análoga forma, os saberes que cresciam em seu íntimo transbordavam num entendimento elevado sobre o mundo: o tear da existência e da vida e morte. Canalizar isso, doutrinar e expandir conhecimentos tão singulares passou a ser árdua tarefa para as senhoras da casta mais elevada, inclusive. Simultânea à essa dificuldade, boatos muitos começaram a atravessar as terras egípcias, quanto a homens e mulheres excepcionais que vagavam pelo mundo. Até mesmo um príncipe versado em elevada arte que procurou abrigo no seio do deserto! Vulcões que ganhavam vida! Sekhet sentia o peito inflamar e disparar com tais relatos, mas não sentia que deveria partir e vagar pelo mundo. Mesmo que sua alma sempre clamasse por algo que estava muito além do território egípcio, muito além de qualquer limite mundano. As vezes, era como se sentisse falta de si mesma. Como podia ganhar o mundo quando se perdia em algo tão incompreensível? As vezes a resposta vem com o tempo; as vezes, o tempo não se importa com as perguntas.</p>

<p>Quando mal completara dezesseis anos, em meio à noite, o recinto onde viviam as suas irmãs foi invadido. Não por homens e mulheres... Animais ou qualquer natureza similar. Era fruto do anti-natural, afronta das mais vis à qualquer vida e criação. Não tinham forma precisa, ainda que em sua amorfa silhueta se comportassem como humanóides seres. Uma a uma as sacerdotisas começaram a serem mortas, sem que houvesse tempo para compreensão. Buscavam algo? Procuravam alguma coisa, talvez, sim! Ou apenas queriam alimentar a terra com sangue! Sekhet, destemida, acorreu no encalço das irmãs. Aos prantos orou no silêncio do seu coração e pediu iluminação, força. Que Amonet a ajudasse, pois em seu templo moravam! O corpo aquesceu, reluziu em âmbar cor! Ganhou força e intensificou o que podia fazer... Mas estava longe de ser o bastante. “Salve-se, criança, salve a Grande Mãe! Vá” – foi-lhe ordenado e assim ela fez. Levou a grã-sacerdotisa, mãe de todas elas pelos secretos caminhos que interligavam os templos sob o Karnak. Carregou-a com o fervor de sua lealdade, em nome das irmãs que morriam sem explicação. Parou apenas quando o corpo já não aguentava-se em pé, desfalecendo. Em meio a pesadelos despertou, vendo a Grande Mãe cuidar de si, com lágrimas já secas ainda marcando a face.</p>

<p>”O que presenciamos hoje, pequena Sekhet, não é infundado. Tudo tem uma razão de ser. Mas o que vi em você, me fez ter esperança – ainda que me doa o que é preciso ser feito. Nos separaremos, menina. Contudo saibas que é neste caminho bifurcado que nossa linhagem sobreviverá."
"Seja leal como uma criança. <br>Ame com a pureza de uma donzela. <br>Ensine com a dedicação de uma mãe. <br>E, acima de tudo, tenha a dignidade, benevolência e destreza de uma governante.
<br>Somente assim tuas irmãs viverão em ti, para sempre. Viverei contigo, ainda que não seja a mim que falte em teu coração. Procure o que a completa, Sekhet. Floresça sempre mais, minha criança.”


<p>Confusa foram as palavras, ainda mais para quem sentia o atordoamento de uma força recém desperta, maior do que seu corpo podia aguentar. Mais tarde, quando foi entregue para um misterioso viajante que ocultava parte de seu rosto, veio a saber que seria entregue num Santuário onde seus poderes poderiam se ampliar. Ele próprio não tinha essência humana, ainda que fosse tão semelhante a qualquer um. Na viagem de alguns dias, ouviu sobre a Deusa – que pareceu-lhe tão familiar e ligada a si a ponto de a assustar. Ouviu também sobre o lemuriano, o cosmo e seus feitos. Seus milagres. Estava sendo enviada para crescer, espalhar-se em ramos novos e criar o mais florido jardim em sua alma – quiçá, um dia, possa estar entre irmãs uma vez mais e já não será miúda demais para as defender. Não mais.</p>
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Conteúdo Extra</b></span>

<p>
<ul>Sabaoth foi quem levou Sekhet para o Santuário. Os lemurianos partilhavam seus mistérios e crenças místicas com a Grã-Sacerdotisa do Karnak. Em meio ao contato, deixou-os saber de Sekhet e seus dons excepcionais. Lahar sentiu-se impelido a ajudar aquela humana e, portanto, enviou o pedido de que Sabaoth a buscasse e levasse para o Santuário, sem que ninguém soubesse mais do que era necessário. A medida do Ancião pareceu atender à amizade que tinha com a anciã humana, ao mesmo tempo que não colocava seu povo e a posição de seu Palácio em risco. Se um dia ela for digna, quem sabe receba o convite para com os lemurianos aprender. Por enquanto, está a salvo e aprendendo mais sobre o cosmo.
</ul>


<br><br><br><hr>
<div style="width:375; text-align: center; color: #969696">Template by JC @ Santuário RPG</div>


</div></div></div></center>[/dohtml]
Jan 8 2018, 10:26 AM

Dados do Personagem - Ok

Aparência - Ok
Personalidade - Ok

Faculdades - Revisar. Só revisar a distribuição, pois foram distribuídos 24pts. Sendo que 23pts é o limite do rank.

Característica Especial - Vetado. Se desejar, pode manter a descrição que a armadura possui suas escamas. Removendo apenas a parte que indica que as mesmas aumentam seu poder defensivo, visto que as armaduras já possuem seu poder de absorção padrão.

Técnicas Especiais

Nome: Tau - Revisar. Defina um gasto cósmico fixo, de acordo com a nível que desejar, incluindo um gasto de manutenção (Baixo) para manter a defesa por mais turnos ou até ser destruída. Se achar pertinente. Quanto a mecânica da técnica, temos os seguintes pontos:

1 - Retire a parte acerca da proteção contra investidas psíquicas. Visto que apesar de Nereu ser notável com o uso de forças psiônicas, o mesmo ainda é limitado por sua condição humana e incapaz de inferir esse tipo de proteção a outrem de maneira eficiente.

2 - A barreira poderá se manter oculta e invisível aos olhos, mas não indetectável. Pois, a própria execução da técnica faz-se notar uma elevação ordenada, com inicio e fim, do cosmo do Cavaleiro. De forma que aqueles ao redor saberiam que algo foi feito, mesmo que não consigam dizer o que especificamente.

3 - Definido o gasto cósmico, defina como a mesma funciona. Aqui temos três opções, para defesa em área (levando em consideração um gasto Médio ou Alto): Conjurar o Tau em uma grande área de forma simples; Faz um gasto cósmico alto e a proteção é dividida pelo número de pessoas envolvidas (se não for numa área) ou faz um gasto cósmico alto e 01 turno para preparar a defesa "suprema" do Cavaleiro em até 3 aliados e Nereu.

Nome: Via Crucis - Revisar. Defina um gasto cósmico fixo e uma área de alcance máximo em linha reta para um único alvo. A execução da técnica se dá em etapas, de tal forma defina que serão 03 turnos para que a mesma se complete onde se dá:

01 Turno - 1ª à 4ª Estação: Primeira e Segunda Chaga;
02 Turno - 5ª à 8ª Estação: Terceira e Quarta Chaga;
03 Turno - 9ª à 14ª Estação: Quinta Chaga.

Sendo que o dano de cada turno será cumulativo, respeitando-se a diferenças de ranks, podendo ter sua execução interrompida em algum dos turnos (ficando apenas o dano referente ao turnos em que obteve sucesso).

Nome: A Árvore da Ciência do Bem e do Mal - Revisar. Defina um gasto fixo para técnica e uma área de alcance máximo definido pelo mesmo (Médio - 50m² ou Alto - 80m²). Visto que a técnica se trata de uma invocação, acrescente um custo cósmico de manutenção da mesma. Salientando que a técnica se desfaz caso o Cavaleiro não tenha cosmo para mantê-la ou se for destruída. Feito isso, segue:
  • A Árvore da Ciência do Bem e do Mal: Jardim dos Espinhos - Defina se Nereu é capaz de controlar essas raízes e defina um número máximo de alvos por vez. Altere as descrições, para respeitar as diferenças de Ranks. Visto que ao ser apanhado por tais raízes um alvo não será triturado imediatamente, já que além das diferenças de rank ainda é acrescido a resistência da armadura utilizada ou não. Aconselho a definir um mínimo de 03 turnos para que as raízes venham a matar um alvo, ficando a encargo da narração sua eficiência dadas as variáveis de combate.
  • A Árvore da Ciência do Bem e do Mal: Fruto Proibido - Vetado. Aconselho a refazer essa variação, diminuindo seus efeitos. Pois da forma como está garante um "full heal" vital e cósmico, além de remoção de status. O que é um tanto absurdo dentro do sistema. Defina qual tipo de heal realizará (vital, cósmico ou remoção de status), assim como porcentagem máxima por uso de acordo com o gasto cósmico definido.

Nome: Paraíso Perdido - Vetado. A técnica é bastante interessante, apesar de familiar. No entanto, você não está sugerindo criar uma ilusão - mesmo uma complexa - mas sim lançar o alvo num estado dissociativo pleno, sem nem ao menos conhecer brevemente sua figura para evocar uma lembrança forte o bastante para este efeito. Não apenas um alvo, posto que você cita: " armar a ilusão num espaço determinado (área máxima conforme o tier), como um quarto (zona cúbica), onde qualquer um que, com seu cérebro, cruze qualquer uma dessas fronteiras, ultrapassando sua indistinta camada (vide Cosmo Indistinto), subitamente perecerá em face de um transe com os olhos inteiramente brancos enquanto perdurar essa situação". O que dá a entender que não há um número máximo de alvos e ainda que seja mediado pela narração, está subjetivo demais, abrindo brechas que estamos procurando evitar no sistema. Isto posto, há também a questão de você ser um cavaleiro de ouro humano. Estes limites e a descrição da técnica são impraticáveis. Mesmo que sua história tenha sido muito bem escrita e o treinamento descrito com riqueza de detalhes, não há possibilidade de aprovar como está. Naturalmente, os lemurianos são detentores de poderes psiônicos de maior intensidade e mesmo um lemuriano T3 não poderia exercer esse controle sobre outrem. Fosse um deus do sonhar, era crível, por mais de um método: um deus menor, com o domínio de um plano que já o favorece natural e intrinsecamente. Todavia, para um humano ou lemuriano, essa técnica precisa ser repensada. Sugiro:
  • Gasto: Alto;
  • Alvos: no máximo 3;
  • Imobilidade de Nereu e total concentração enquanto desenvolve a técnica;
  • Gasto de manutenção Baixo enquanto a sustentar, tendo duração máxima de 3 turnos;
  • A ilusão É uma ilusão e que deverá ser descrita por você. Não um controle fino e potente da mente do indivíduo. Se desejar um controle tão potente assim ou um acesso tão extenso ao que poderia evocar tamanha lembrança e disparar a dissociação, terá que aguardar um evento que conceda a ampliação de seus dons mentais. Não esqueça: a faculdade mentalidade de um humano é inferior a um lemuriano. Um rank S humano tem o mesmo domínio de um rank A lemuriano, por exemplo.
  • Embasar melhor sua ideia, caso queira mesmo manter o avivar das lembranças no alvo, sem os levar à um estado pseudo-vegetativo, claro. Precisaria explorar outras capacidades do sexto sentido ou, pelo menos, citá-las: intuição, empatia, sinestesia, sintonia... Novamente trago o fato de que o tier do personagem não suporta essa pseudo-arrebatação causada a outrem, então reflita com cautela e elabore melhor a mecânica.

Nome: Babel Vermelha - Vetado. A técnica infere uma dominação mental um tanto absurda em nível de área, não especificando número de alvos e nem a necessidade de concentração por parte do Cavaleiro. Aconselho a refazer todo o conceito da técnica, adequando sua função dentro da mecânica do jogo. Dentro de tal proposta, poderia utilizar do conceito de fazer com que os instintos primevos aflorem naqueles que são acometidos pela técnica.

Habilidades

Nome: Psychein - OK. Apenas defina o alcance máximo para uma área de 30m², assim como o peso máximo de 200kg para movimentar um objeto ou grupo de objetos. Segue aqui um guia do Sexto Sentido e suas capacidade para leitura complementar, de forma a ter ciência do que pode ser realizado com a Telepatia.

Nome: Cosmo Indistinto - Ok. Acrescente o alcance máximo de 50m² e que tais propriedades terão sua eficiência a encargo da narração. Respeitando-se as diferenças de Rank, Mentalidade e possíveis variáveis de cenário (ex: especialistas em detecção e afins).

Nome: Em Contato com Deus - Vetado. É uma habilidade bem fundamentada, mas que abre uma gama de efeitos que não podem ser pareados mesmo dentro das regras. Posto isso, segue os seguintes pontos a serem considerados:
  • Tal controle tão refinado sobre o ciclo de vida também pertence a esfera divina, de forma que apenas um controle notável do cosmo não permitiria tal ação em qualquer objeto por ele tocado. Sendo assim, delimitaremos apenas ao controle de seres vivos (excluem-se objetos inanimados tais quais pedras, cadeiras, etc visto que não possuem cosmo por si só), assim como objetos que possuam cosmo de outrem (como armaduras, elementos criados por cosmo-energia);
  • Nereu poderá apenas estimular um pequeno crescimento ou "congelar" um estado (ex: o broto vira uma planta jovem), mas o fará apenas enquanto perdurar a cosmo energia imbuída. Retornando ao seu estado original assim que se dissipar. Tendo em vista, que tal alteração anti-natural, poderá ocasionar alterações na estrutura daquilo que se foi alterado;
  • Seres humanos e animais não podem ter seu ciclo de vida acelerado ou revertido, limitando-se apenas a uma cura momentânea de pequenos ferimentos e status ao se imbuir cosmo-energia. De forma que os mesmo retornarão após a energia se dissipar, caso não sejam devidamente tratados. Salientando que tal cura não pode ser realizada em combate, pois requer concentração.
  • Tal habilidade não afeta os Status de Vida e Cosmo de imediato, não podendo regenerá-los por si só em combate.
Nome: Metamorfose - Ok. Salientando que indivíduos tão ou mais notáveis que Nereu nas faculdades do Sexto Sentido poderão detectar e descobrir tais mudanças, respeitando-se as diferenças de Rank e Mentalidade. Posto isso, peço que acrescente na descrição que a eficiência da mesma ficará a encargo da narração em casos que se tente detectar o Cavaleiro.

História - Ok. A história está condizente com o cenário, peço apenas que descreva mais sobre como alcançou o 7º Sentido. Elaborando melhor essa passagem como um evento em particular.

Considerações Gerais:

Uma ficha muito bem construída em seus conceitos e descrições, com uma temática bem interessante. Explorando um viés diferente para a mitologia da cloth. Porém, com falhas nas mecânicas. Gostei bastante dela como um todo e acredito que após adequação dos pontos citados será aprovada sem dúvidas.

Prazo para entrega das correções: 15/01/18

Dúvidas, estou a disposição por PM.




Jan 7 2018, 09:35 AM

Dados do Personagem - Ok

Aparência - Ok.

Personalidade - Ok

Técnicas Especiais

Nome: Tayar Alfaragh (Stream Void) - Ok.

Nome: Alnafs Al'akhir (Last Breath) - Ok.


Habilidades

Nome: Al'iimkania (Virtualidade) - Revisar. Quanto ao uso para precisão e intuição de espaços, diminua a atuação para até 200m quando não concentrada e 500m quando em total concentração. Tendo em vista que ela poderá indicar um direção aproximada do ocorrido, mas não podendo precisar o que ocorreu. Tal detecção também se torna mais imprecisa caso mais de um evento esteja ocorrendo simultaneamente dentro da área de alcance; Referente a projeção de mente, diminua o alcance para até 300m com total concentração. Sendo que quanto maior a distância, menor será a efetividade (Ficando a encargo da narração); Para Dobra e distorção do espaço acrescente uma área de 20m²; Para manipulação dos padrões de diferentes locais diminua o raio para 15m.

Demais efeitos e usabilidade de tal habilidade serão sempre avaliados pelo Narrador, respeitando-se as regras de sistema e o padrão estabelecido para os usos indicados na habilidade.

Nome: Sayidat Alhawa' (Senhora dos Ventos) - Ok. Acrescente apenas uma área máxima de atuação de 12m² para tal controle do elemento.

Nome: Mezm Alkhati Hashun (Tear da linha mais frágil) - Ok. Defina uma área máxima de alcance de 10m² , onde o alvo precisa estar para que haja a conexão. Salientando que como se trata de uma ação gradativa, será a encargo da narração o tempo necessário para se realizar o efeito pretendido. Podendo ou não ser interrompido.

História - Ok.

Considerações Gerais:

Achei o conceito da ficha muito interessante e bem desenvolvido como um todo, não se limitando ao rank do personagem de uma forma negativa. Gostei bastante de ver o potencial apresentado para tal. Sendo passível de um desenvolvimento mais aprimorado in game. Parabéns!

Prazo para entrega das correções: 14/01/18

Dúvidas, estou a disposição por PM.
Jan 4 2018, 01:25 PM
[dohtml]<link href='http://fonts.googleapis.com/css?family=Oswald|Francois+One|Roboto

+Condensed' rel='stylesheet' type='text/css'><center><div style="width: 540px; padding:

0px; background-image: url(); border: 25px #1d1a1b solid">

<div style="width:500px; background-color: #0f0d0e; padding: 20px">

<div style="height: 20px;"></div><div style="width: 490px; font-family: cambria; font-size: 13px; text-align: justify;">

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Dados do Personagem</b></span>

<p>
<ul>Nome: Tensei Becker
<br>Idade: 28|11|1995 - 22 Anos
<br>Raça: Humano
<br>Sexo: Masculino .
<br>Nacionalidade: Alemanha.
<br>Ordem: Cavaleiro de Athena.
<br>Ranque: Alfa.
<br>Armadura: Tier 3 - Armadura de ouro de Virgem.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Aparência</b></span>

<p>
<ul>Dotado de madeixas de coloração loiro-esbranquiçado com um comprimento que chega até seus ombros, sendo a franja normalmente presa por uma presilha com o formato do numeral romano XIII, o resto de seus pelos corporais como sobrancelhas possui uma coloração negra. Os olhos são azuis em um tom tão claro que lembra as águas do mar, mas em algumas ocasiões um tom esverdado pode ser visto. Baixo para alguém de sua idade, possuindo não mais que 1,69cm (Um metro e sessenta e nove centímetros) e pesando meros 51 Quilos. A pele extremamente branca chega a ser pálida não possui qualquer tipo de marca ou cicatriz, exceto por uma serie de suturas feitas pelo próprio tendo inicio no dedo médio de seu braço direito e terminando na extremidade direita de seu lábio inferior. O semblante permanece normalmente sem expressões e raramente demonstra sorrisos calmos, nunca porem é visto com a expressão de raiva. Seus trajes se limitam a armadura dourada que é usada quase o tempo todo, e um robe de coloração branca que usa em ocasiões em que não é permitido o uso de sua veste divina.

</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Personalidade</b></span>

<p>
<ul>Ele é uma pessoa de atitude auto-proclamadamente "virtuosa" e possui um complexo de deus que o faz pensar que suas ações devem ser vistas como "atos de salvação" e também possui arrogância em acreditar ter autoridade em julgar os pecados das demais pessoas se achando digno de avaliar os pecados daqueles que caem em seu "Julgamento Divino".
Tensei também tem fé absoluta na figura do Grande Mestre (por esse o ter ajudado em seu treinamento), mesmo quando a autoridade máxima do Santuário se mostra propensa à atitudes questionáveis.

Em combate, o loiro demonstra uma completa serenidade e uma compostura fria que o mantem tranquilo, independente da situação, entretanto sua serenidade e paciência não são infinitas, pois ao ver a determinação de um inimigo em ignorar seus avisos, ele demonstra sua raiva, ao ponto de poder ate mesmo chegar a afirmar que exterminara a todos pela ousadia de desafia-lo. Tensei também tem um complexo de superioridade ao mostrar sua aversão por uma luta que claramente indique que ele é o mais poderoso, mas ao mesmo tempo, o cavaleiro de virgem demonstra respeitar o poder daqueles que os surpreendem.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Status Vitais</b></span>

<p>
<ul><span style="font-size:22pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Vida:</b></span> 100%

<p><span style="font-size:22pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Cosmo:</b></span> 132%

</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Status Cósmicos</b></span>

<p>
<ul>Sentidos Dominados: Até o sétimo sentido.
<br>Velocidade Padrão: Velocidade da luz, 40m/s em combate
<br>Potencial de Carga & Impacto: 40 toneladas
<br>Potencial Explosivo: 10 quilotons em até 40m de raio

<p>Evolução: As evoluções do cosmo/sentidos devem ser registradas aqui pela Staff.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Faculdades</b></span>

<p>
<ul>Conhecimento: B
<br>Constituição: B
<br>Destreza: B
<br>Energia: S
<br>Habilidade: A
<br>Mentalidade: S
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Armadura</b></span>

<p>
<ul>Nome: Armadura de ouro de Virgem.
<br>Tier: T3.
<br>Vitalidade: 100%
<br>Divisão de Dano: 1/2 do dano.
<br>Dureza: Absorve 15% Vitalidade de Dano.

<p>Característica Especial: A armadura de Virgem apresenta uma tonalidade mais escura que as das gerações anteriores chegando a um tom de dourado cobre, fato que deriva da personalidade de seu portador.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Técnicas Especiais</b></span>

<p>
<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">I.</b></span>

<ul>
Nome: Kahn (Imobilidade divina, em hindu)
<br>Tipo: Defensiva.
<br>Gasto: Médio.
<br>Descrição: A técnica é como a maioria dos golpes de Tensei quase idêntica as técnicas de seus antecessores. Nela o cavaleiro de virgem expande seu cosmo em um forma esférica, que o circunda totalmente não deixando aberturas aparentes. É uma técnica totalmente defensiva que cobre uma área de 30m³, não impossibilitando movimentos enquanto é utilizada.
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">II.</b></span>

<ul>
Nome: Explosão de Fogo do Inferno (Naumaku Sanmanda Bazaradan Kan)
<br>Tipo: Ofensiva
<br>Gasto: Médio.
<br>Descrição: Tensei aquece seu cosmo e o canaliza na ponta de sua mão esquerda,voltando sua palma para baixo. Em seguida, ele libera a energia na forma de uma rajada de cosmo que é direcionada ao chão. Quando a energia entra no chão, abaixo do adversário, o chão se abre, e uma explosão de cosmo é liberada na forma de um gigantesco pilar de fogo, que atinge o oponente. Alcance máximo de 50m².
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">III.</b></span>

<ul>
Nome: Tenbu Hōrin (Tesouro do Céu)
<br>Tipo: Ofensiva e de efeito (perca dos sentidos)
<br>Gasto: Alto.
<br>Descrição: Essa é a maior técnica do cavaleiro de Virgem. O cosmo que ele acumula pode ser reunido e então lançado com a forma de uma enorme explosão na direção do oponente, criando um golpe extremamente poderoso de ataque que atinge uma área de 80 metros. A explosão de cosmo é devastadora, mas é causa um enorme desgaste a Tensei e por isso ele só a usa em ultima estância. Ao entrar em contato com o cosmo da primeira explosão o oponente começa a alucinar, se vendo cercado por imagens e tapeçarias da mitologia hindu, tais alucinações causam paralisaria. Sendo que a diferença de tiers e os ranks de Energia determinarão o quão eficiente será a mesma, podendo ou não paralisar os alvos. Apos prender o oponente com a primeira rajada de cosmo Tensei faz uso de pequenas liberações de seu pode, manisfestada através de palavras, as palavras são os 5 sentidos humanos -olfato, tato, paladar, visão e audição- para cada palavra dita o adversário começa a perder seus sentidos um a um, perdendo sempre o sentido correspondente a palavra dita, e para cada sentido tirado, um grande impacto de dano por conta de seu cosmo acumulado é causado. A retirada completa dos sentidos se dá em três turnos (podendo Tensei retirar dois sentidos a sua escolha por turno, sendo que cada um deles consumirá uma ação)
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">IV.</b></span>

<ul>
Nome: Condenação aos Mundanos (Shougyou Danzai)
<br>Tipo: Ofensiva
<br>Gasto: Médio.
<br>Descrição: Tensei se utiliza de seu cosmo para criar uma arma feita inteiramente de seu poder, uma corda, para realizar este ataque. O Cavaleiro de Virgem lança essa corda, que se enrola no adversário e o prende, apertando-o cada vez mais, e queimando seu coração e seu corpo. Se o oponente tentar se soltar, a corda pode se prender ao chão impossibilitando a fuga, ou pode dominar o adversário até desequilibrá-lo e derrubá-lo no chão. As cordas têm a propriedade de só destruir o inimigo, se ele tiver um coração maligno, fato que pode quebrar a técnica caso Tensei considere o oponente alguém "digno" ou com boas intenções (Encargo da narração). Alcance máximo de 50m², sendo que Tensei pode prender apenas um alvo por vez.
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">V.</b></span>



<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Habilidades</b></span>

<p>
<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">I.</b></span>

<p><ul>
Nome: Levitação
<br>Tipo: Suporte
<br>Gasto: Baixo
<br>Descrição: Devido ao acumulo de cosmo o cavaleiro de virgem é capaz de liberar uma quantidade ínfima do mesmo a todo momento, pequena o suficiente para que não lhe faça falta. Mas suficiente para conseguir levantar seu corpo do chão, levitando-o. A altura máxima atual que Tensei pode acalcar e de 10 metros a partir do solo, a velocidade de deslocamento é de 5km/h.
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">II.</b></span>

<p><ul>
Nome: Iluminação.
<br>Tipo: Outros
<br>Gasto: Nulo
<br>Descrição: Devido a sua personalidade e se desenvolvimento através dos anos, Tensei desenvolveu um grau de passividade(calmaria) anormal, não sendo afetado por provocações e nem mesmo tento pensamentos maliciosos. Conseguindo manter a calma mesmo em meio a batalhas ou em situações que se depara com a morte de companheiros.
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">III.</b></span>

<p><ul>
Nome: Kalari payattu
<br>Tipo: Profissão (artista marcial)
<br>Gasto: Baixo.
<br>Descrição: É um estilo de luta pouco conhecido mas um dos mais antigos praticados no mundo. Tendo sua origem em Kerala, localizado no sul da Índia o estilo pode variar de golpes duros a movimentos suaves, podendo ser confundido com uma dança por sua suavidade. Tensei aprendeu tal estilo quando ainda treinava para ser um cavaleiro.
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">IV.</b></span>

<p><ul>
Nome: Telecinese
<br>Tipo: Suporte.
<br>Gasto: Baixo.
<br>Descrição: Habilidade adquirida após Tensei atingir seu cosmo máximo, junto de sua armadura de virgem. Com ela o cavaleiro pode movimentar objetos inanimados - um ou um grupo- com peso igual ou inferior a 200kg em uma área de 30m². , usando somente sua mente e seu cosmo.
</ul>

<p><br><span style="font-size:18pt;font-family: Curlz MT;line-height:100%">V.</b></span>

<p><ul>
Nome: Domínio dos Elementos
<br>Tipo: Suporte.
<br>Gasto: Baixo.
<br>Descrição: O cavaleiro consegue criar e controlar os 4 elementos básicos, sendo eles água, fogo, terra e ar. Podendo alem de criar controlar os elementos presentes no campo desde que não sejam provenientes de outro cosmo. O controle do cavaleiro é restringido a uma área de 70m³.
</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">História</b></span>

<p>
<ul>A historia do atual cavaleiro de Virgem teve inicio numa das áreas mais pobres de Köln, uma cidadezinha na Alemanha. Seu pai sempre fora violento e sua mãe um exemplo de mulher submissa, nos 9 anos que passou com eles nunca viu a senhorita Becker responder ao marido ou mesmo questiona-lo.O fato do filho ter nascido com os olhos puxados herdados da mãe deixava o pai com tanta raiva que as surras eram diárias, a mutilação aos órgãos genitais do filho começaram quando este tinha 3 anos de idade e envolviam desde socos e chutes até apertos com alicates. Foi com essa idade que o garoto desenvolveu a estranha mania de se alto-suturar quando seu pai não estava em casa, talvez por vontade de sentir dor, essa foi a forma dele acabar com a própria abstinência.

<p>Oque realmente vale salientar de tudo isso foi que nunca, em nenhum momento sequer o garoto demonstrou qualquer reação as surras, mas guardou ódio dentro de si. O fato é que o pequeno loiro sempre quis ter alguma utilidade ao seu pai, e em geral alguma utilidade para o mundo. O garoto encontrou na religião da mãe, o budismo, uma forma de se concentrar e de se comunicar com os seres que a maioria julga serem incomunicáveis. Frequentador de um templo em sua cidade natal o futuro cavaleiro acabou por conhecer Atavaka, um homem que se dizia um cavaleiro de Athena e que era possuidor de um poder chamado cosmo, esse homem cativou Tensei desde as primeiras palavras.

<p>O homem no entanto também demonstrou interesse no garoto, primeiramente dizendo que tal interesse vinha do fato que Tensei demonstrava muita aptidão para o uso do cosmo e inevitavelmente se tornar um cavaleiro. O dia em que Atavaka viu o potencial do loiro foi quando o pequeno meditava no templo e seu pai adentrou no local, o progenitor queria leva-lo para casa mas pela primeira vez Tensei recusou e apos uma surra tentou arrasta-lo, mas nesse momento o jovem sentiu raiva pela primeira vez e gritou com o pai, nesse momento seu simples grito liberou energia o suficiente para lançar o velho para longe. Foi então que meros 1.000€ (Mil euros) dados por Atavaka ao pai do loiro foram suficientes para o o progenitor liberasse seu filho para seguir novos caminhos. O primeiro lugar que os dois visitaram foi o santuário, onde com 10 anos o agora aspirante a cavaleiro começou seu treino. Sua personalidade mudou nesses dias treinando no santuário, pois seu mestre o chamava de "avatar de kali", que no hinduísmo pode ser descrita como a verdadeira representação da natureza e é também considerada, por muitas pessoas, a essência de tudo e a fonte da existência do ser. Deusa da morte do ego, é a "esposa" do deus Shiva em algumas culturas. Já segundo os Vedas, Shiva é transformado em Kali, que seria um de seus lados, para trazer o fim.

<p>Foi então que em um desses treinamentos o grande mestre do santuário viu o potencial no cosmo de Tensei, dando a ordem para que Atavaka extraísse todo poder do garoto, também fornecendo assistência como moradia privilegiada para o jovem que passou a ter afeto pelo homem. Um dia porem seu mestre disse que precisavam se isolar para aprimorar o uso do cosmo do loiro, ele escolheu como local de treinamento a Índia. Os métodos de treinamento não precisam ser citados mas no fim Tensei dominava com perfeição técnicas que ele criou com base nas anotações de seu mestre e com ajuda de sua meditação e da cultura local. Um estilo de luta passado a muito tempo pelos moradores de uma região na índia também foi ensinado ao jovem por seu mestre, para que mesmo sem uma armadura ele consegui-se lutar tranquilamente. Para ficar ainda mais estranho o tutor também disse que seu aluno era aquele que mais parecia com o antigo cavaleiro de virgem, e que ele tinha certeza que a armadura dourada seria do jovem.

<p>Por sorte, ou não, quando retornaram do treinamento o mestre do santuario procurava por novos aspirantes a cavaleiros. Quando a armadura dourada de virgem foi revelada debaixo de um pano vermelho ela brilhava como o sol, e quase que imediatamente após colocar seus olhos nela Tensei descobriu que ela seria sua, e ele nunca tinha tido tanta certeza na vida quanto tinha naquele momento. O torneio pela veste divina foi disputado e na ultima luta um fato inesperado aconteceu. Durante o combate com a agitação dos cosmo o altar onde a armadura se encontrava rachou, a veste dourada caiu e um barranco se encontrava abaixo dela. Não pense que Tensei chegou na caixa da armadura antes dela se estatelar no chão, não foi seu oponente que fez isso mas quando o mesmo tentou abrir a caixa para usar a veste e se proteger ela simplesmente permaneceu fechada como se não quisesse ser aberta. Oque aconteceu em seguida foi tao rápido que alguns comparariam a velocidade da luz, Tensei não pensou, não traçou um plano, ele simplesmente se moveu e em um flash conseguiu salvar tanto seu oponente quanto a veste, que agora se encostrava vestida do corpo do loiro, que foi declarado vencedor e escolhido pela própria armadura dourada como seu portado, passando a usa-la daquele dia em diante.

</ul>

<p><br><b><span style="font-size:26pt;font-family: Edwardian Script ITC;line-height:100%">Conteúdo Extra</b></span>

<p>
<ul>O cavaleiro de virgem passa seu tempo meditando, podendo permanecer por horas sem mover um dedo.

</ul>


<br><br><br><hr>
<div style="width:375; text-align: center; color: #969696">Template by JC @ Santuário RPG</div>


</div></div></div></center>[/dohtml]
Last Visitors


Jan 19 2018, 03:12 PM




Jan 16 2018, 01:30 PM




Jan 14 2018, 05:41 AM



Comments
No comments posted.
Add Comment