Add Reply
New Topic
New Poll

 Vale das Almas, Deserto de Umm al Qaywayn, Emirados Árabes Unidos
Altair de Sagitário
 Posted: Jan 3 2018, 01:56 PM
Quote

Novato


Group Icon

Cavaleiro
Usuário: 36
Registro: 11-December 17
Posts: 7





Offline



QUOTE (Vale das Almas @ Deserto de Umm al Qaywayn)


user posted image

Este é um dos inúmeros desertos existentes nos Emirados Árabes Unidos, o qual está localizado no principado de Umm al Qaywayn, ao norte deste país. Esta região é conhecida pelo nome de Vale das Almas, uma região montanhosa no meio do deserto, a qual da origem a um profundo abismo, de onde nenhum humano sem domínio sobre o cosmo jamais retornou, daí a origem do seu nome.


--------------------

user posted image

user posted image

"Don't only practice your art,
but force your way into its secrets,
for it and knowledge can
raise men to the divine."


FICHA
PM
^
Altair de Sagitário
 Posted: Jan 3 2018, 07:25 PM
Quote

Novato


Group Icon

Cavaleiro
Usuário: 36
Registro: 11-December 17
Posts: 7





Offline





Voar. Talvez, um dos maiores desejos do homem, afinal quem nunca olhou para os céus e não desejou poder ter asas? A sensação agradável do vento batendo em seu corpo é de fato indescritível. Na altura das nuvens, eu podia enxergar a imensidão de areia à minha frente, e, debaixo dos meus olhos, tudo se movia lentamente, como se o tempo passasse diferente.

user posted image

Fazem alguns dias desde que eu vim até minha casa a procura do meu irmão, mas infelizmente ele não estava, Almir havia viajado para outra nação em missão diplomática. Provavelmente ele estava ocupado demais cuidando dos interesses da família, afinal ele era um príncipe e, talvez, seja até melhor que não voltemos a nos ver. Tudo havia mudado, agora eu sou um guerreiro que serve aos propósitos dos deuses, e não posso me aproximar dele sem colocá-lo em risco. Portanto, apenas deixei uma carta assinada em seu dormitório nesta manhã, abdicando do meu direito a ter a preferência na linha sucessória de nosso principado.

user posted image

Meu objetivo em minha terra natal estava concluído, esperava. Todavia, antes de retornar para a Grécia, eu precisava refletir um pouco sobre os últimos acontecimentos. E, nada melhor do que o Vale das Almas para ouvir o que os ecos do universo tem a nos dizer. Avistei então a montanha erguendo-se imponente diante de mim, explodi meu cosmo e desci rasgando os céus até aterrissar em seu cume, freando minha descida com um amplo estender de asas. Com um leve, porém certeiro toque, eu me equilibrei na ponta do penhasco e lá permaneci, acompanhado apenas pela abundante luz do astro rei.

user posted image user posted image user posted image

Olhei para baixo dos meus pés e deparei-me com o obscuro abismo. Então, agachei-me deixando minhas asas me cobrirem com seu abraço protetor, inclinei minha cabeça sutilmente para frente e desbravei as profundezas do infinito, buscando respostas dentro de mim mesmo. Em silêncio, eu tentava ouvir os ecos da existência, absorto dentro dos meus pensamentos. Porém, um nome persistia em se repetir em minha mente.

    - "A t h e n a..."




This post has been edited by Altair de Sagitário: Jan 3 2018, 07:30 PM

--------------------

user posted image

user posted image

"Don't only practice your art,
but force your way into its secrets,
for it and knowledge can
raise men to the divine."


FICHA
PM
^
Narrador
 Posted: Jan 5 2018, 03:36 PM
Quote

NPC


Group Icon

NPC
Usuário: 19
Registro: 23-June 17
Posts: 10





Offline





O  céu estava primorosamente azul, sem uma única nuvem. A brisa que tocava os cabelos de Altair era quase refrescante, mas ainda trazia o calor exalado pela terra junto de si. Um lugar poeticamente belo, silencioso e agradável para divagar, refletir...

”No momento ela não está, gostaria de deixar recado?” – a impertinente resposta vinha na mente do cavaleiro. Dele, um cavaleiro de ouro! Independente disso, Altair captou uma leve movimentação... leve demais, como apenas um novo ajeitar da postura. Vinha debaixo dos pés dele... No penhasco?! Que lugar curioso, era verdade. De lá logo saltitou aqui e ali, escalando o penhasco sem as mãos, aquela pequena e roliça figura: um ancião com vestes muito peculiares. Seu nariz abaloado estava severamente queimado e sua única mecha de cabelo era branca como a neve. A pele queimada do sol pareava em rugas com uma autêntica uva passa! Ele olhou Altair dos pés à cabeça, ainda que não parecesse nem estar de olhos aberto, pois eram pequenos pontos escondidos na face funda.

- É serio que você está andando pelas cidades vestindo essa coisa espalhafatosa? – ele grunhiu, não precisando necessariamente de uma resposta além da própria que parecia receber de si mesmo, no silêncio da própria mente, já que meneava a cabeça e suspirava, com alguma reprovação. Bateu os pés de leve no penhasco e moldou-se uma superfície reta, onde ele sentou de pernas cruzadas. Pelos deuses, parecia um ovo ou rechonchudo boneco feio! Não disse mais nada, só ficou olhando, aparentemente, para o mesmo lugar que o cavaleiro. Exceto pelo fato que... Começava a roncar.




PMEmail
^
Altair de Sagitário
 Posted: Jan 6 2018, 08:21 AM
Quote

Novato


Group Icon

Cavaleiro
Usuário: 36
Registro: 11-December 17
Posts: 7





Offline






Permaneci algum tempo ali parado diante daquele obscuro abismo, divagando. Não são todas as pessoas capazes de olhar para a escuridão sem temê-la, mas os que fazem, ganham um sábio mestre, o qual é capaz de ensinar sem palavra alguma dizer. Sabe aquela sensação de que quando você olha para o abismo, ele lhe devolve o olhar? Não devemos temer a sua escuridão, pois tudo é parte do equilíbrio que rege o universo, afinal aonde existe trevas também há luz, assim como toda luz dá origem as sombras. Um ciclo infinito, como o dia e a noite, a vida e a morte.

user posted image

Buscava, portanto, o ensinamento silencioso contido em meu âmago, espelhado naquelas profundezas sombrias do meu próprio ser. De repente, porém, uma voz ecoou em minha mente. - "Isso é.., o cosmo..?" Perguntei-me surpreso, enquanto sentia o toque do sol resplandecendo na armadura dourada que me cobria. Com um olhar célere e atento como o de uma ave, eu consegui captar um leve movimento em meio ao desconhecido, passando a acompanhá-lo em seu trajeto até o cume da montanha. Sabia que o cosmo não era privilégio exclusivo dos Cavaleiros, meu próprio mestre Jamal era prova disto, contudo, estava surpreso de encontrar esse ancião em um lugar tão isolado.

user posted image

Olhei-o com um semblante aberto e sereno, recebendo sua indagação com um sorriso gentil. Eu podia ser um príncipe, mas aquelas terras pertenciam mesmo ao povo que nela vive, e, sendo assim, eu deveria tratá-los como os verdadeiros moradores do lugar. - Talvez você esteja certo, mas eu não estou apenas andando pelas cidades, eu estou procurando por algo muito importante... Não era minha intenção explicar os pormenores ao ancião, mas o fato é que eu estava atrás de um sinal, de qualquer coisa que me levasse até Athena, e quando digo isso eu não me refiro apenas em encontrar Athena fisicamente, mas também buscava a sua sabedoria, para através dela poder tomar escolhas corretas e encontrar a deusa. Essa era a minha real missão, daí o motivo de vergar minha armadura sagrada. - a sabedoria. Completei, referindo-me a deusa como simplesmente sabedoria - uma metáfora, afim de despistar que qualquer informação fosse pega pelas forças do mal e usada contra a própria deusa.

user posted image

De repente, dei-me conta que o ancião havia adormecido pelo seu ronco inusitado, o que provocou-me um sorriso de canto de boca. De fato, ele era uma figura engraçada, atípica para a situação onde nos encontrávamos, mas bem-vinda, visto talvez o conhecimento que dela poderia compartilhar. Assim, estendi minha mão direita à frente, deixando uma pena de Sagitário imbuída com meu cosmo cair lentamente na direção do abismo, iluminando-o durante sua descida, e acompanhando-a com meus olhos quase que fixamente. - Por acaso, você sabe dizer como encontrá-la? Perguntei-o, afinal mesmo sendo um Cavaleiro de Ouro, eu respeitava o valor do conhecimento adquirido por um ancião durante a sua longa vida, jamais seria arrogante ao ponto de me considerar superior a quem quer que fosse. Por isso, estava curioso para conhecê-lo e ouvir o que ele tinha a dizer, talvez até suas histórias. Inobstante, eu ainda era um Cavaleiro, e, como tal, não baixava totalmente minha guarda, continuava atento e observador a tudo que me rodeava.



--------------------

user posted image

user posted image

"Don't only practice your art,
but force your way into its secrets,
for it and knowledge can
raise men to the divine."


FICHA
PM
^
Narrador
 Posted: Jan 11 2018, 02:56 PM
Quote

NPC


Group Icon

NPC
Usuário: 19
Registro: 23-June 17
Posts: 10





Offline





O  Cavaleiro de Sagitário estava certo: havia cosmo ali. Mas também havia antiguidade, consonante com a dos lemurianos, embora ele não soubesse se era o ancião um daquele povo ou não. Pelo menos não sabia até o ver e não encontrar na redonda e enrugada face as duas marcas características. Era, ao que se podia entender numa olhadela, um humano. Ao semblante suave de Altair, nada fez o abusado velhote, que não tentar seu cochilo, como se nem o ouvisse. Mas escutava, era uma certeza. Principalmente por que depois de ouvir sobre a sabedoria e posterior pergunta, um dos olhos teimava em abrir, denunciava a caída sobrancelha. Ele tentou rir, mas tossiu e então resmungou, como se culpasse aquela falha à heresia que pensou em cometer – seja ela qual fosse, afinal, era um santo o jovem ao seu lado, concluiu rapidamente entre resmungos. Por um longo momento o velho apenas passou a calejada mão no queixo, olhando para o horizonte, divagando. Então ele começou a falar, com uma voz cansada:

- Correr atrás da sabedoria não é como correr atrás do vento? Como posso então dizer onde está ou você a procurar assim? - Ele então apontou para adiante, onde aos poucos se firmou um diminuto redemoinho, de sujeira e relva seca que as vezes se despreende do chão árido - Está lá, você consegue ver? Mas está aqui também, percebe?

De fato, era mais fácil ver no redemoinho em pleno ar que agora cessava do que ver no “aqui”, que ele sequer apontou. Baixou a mão e pigarreou, tossiu, antes que continuasse a falar:

- Mas é curioso um príncipe do deserto chamar por uma deusa grega... claro que... vestindo essa coisa dourada, a pergunta cabal nem precisa ser feita. Me diga: por que tão longe está a sabedoria? Não se frustra quem apenas corre à esmo? Talvez você esteja com o foco errado, garoto... – Respondia simplesmente, voltando a alisar o queixo. Era possível que não tivesse a resposta direta para a pergunta, ou simplesmente achasse que a pergunta era errada. Que não era um sujeito comum aquele ali, era evidente. E da mesma forma que surgia, ele levantava e saía saltitando tão bem quanto um bode montanhês, descendo o pico. Altair o podia ouvir falar ainda: “Aqui em cima é que ela não está!”. Podia o cavaleiro decidir se o seguiria ou não, mas se o quisesse responder, teria que ir ao encalço do velho, a fim de que ele o escutasse. Se resolvesse ficar, não acometeria-lhe mal algum: o deserto é de calmaria, na maioria dos dias.




PMEmail
^
Altair de Sagitário
 Posted: Jan 16 2018, 10:34 PM
Quote

Novato


Group Icon

Cavaleiro
Usuário: 36
Registro: 11-December 17
Posts: 7





Offline






Continuei observando a pena cair lentamente abismo abaixo, deixando-a se perder naquela imensidão assombrosa. De repente, meu tórax deflagrou um leve suspirar, enquanto buscava respostas dentro da minh'alma. Felizmente, a inusitada companhia dava-me um alento de alegria com seus trejeitos de avô, mesmo eu estando imerso em algumas preocupações. Novamente um sorriso brotava em meus lábios de forma sutil - quase imperceptível, ao tempo que eu prestava atenção no que o ancião dizia com o respeito que ouviria meu avô, quando me ensinava sobre a vida.

user posted image

De fato, a sabedoria era uma dádiva maravilhosa, e eu concordava plenamente com o ancião, pois ela residia em todas as coisas, em todos os lugares. Para um mero mortal como eu, apenas conseguia concluir que ela era como um vento que sopra por todo o universo, um suspiro de discernimento ecoando pela existência. Mas, por mais que o ancião desejasse elucidar as dúvidas que permeiam o meu âmago, algumas respostas os homem só podem encontrar sozinhos. Queria eu conseguir encontrar a sabedoria, para tomar as decisões certas, pois sinto o tempo em que vivemos coberto pela mazela da dubiez.

user posted image

- É exatamente por isso que eu estou aqui, - frente ao desfiladeiro. É contraditório, mas as vezes é mais fácil você enxergar o que procura, quando não está olhando para nada... Respondi, pegando carona na divagação do ancião. Então, ainda mais surpreso, ouvi a sua última frase, percebendo que ele não era qualquer pessoa, nem tão pouco aquele encontro parecia ter sido mera obra do acaso. Não sabia quem ele era ou de onde vinha, menos ainda seus objetivos, mas estava claro que ele sabia sobre os Cavaleiros e Athena. - "Quem é você..?"

user posted image

Antes que eu pudesse respondê-lo, ainda surpreendido por suas palavras, eu o via agora descer aquele abismo, na direção do desconhecido. - Espere! Quem é você, e como sabe a respeito dos Cavaleiros e Athena? Perguntei, estendendo minha mão direita num sinal de "pare", porém sem efeito. Observei por um instante o ancião se afastar de mim analisando-o, seria ele um aliado ou um inimigo? Defrontei, então, o abismo que se erguia diante de mim, suprimindo o receio que o homem sente pelo desconhecido, inundei meu coração de coragem, inclinei meu corpo para frente e me deixei cair.

user posted image

Meu corpo despencou para os braços do abismo por alguns instantes, para alcançar o ancião. No entanto, antes de me aproximar em demasia, dobrei meu corpo em pleno ar, virei-me de forma hábil e estendi minhas asas, freando a velocidade de minha queda de forma brusca, mas conservando certa graça e leveza de movimentos. Mudei, portanto, minha trajetória, passando a planar em sentido espiral, buscava me aproximar do ancião, mas não sem ao mesmo tempo acautelar-me sobre o que me cercava.













--------------------

user posted image

user posted image

"Don't only practice your art,
but force your way into its secrets,
for it and knowledge can
raise men to the divine."


FICHA
PM
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:
Share this topic:
« Next Oldest | Ásia | Next Newest »

Topic Options
Add Reply
New Topic
New Poll